Língua inglesa: caminhos abertos para o mundo

Ensino do idioma no Colégio Madre de Deus acompanha estudantes por toda a vida. Projetos unem conteúdos e aprendizado do inglês em atividades estimulantes.

Apresentado por: Colégio Madre de Deus

No mundo moderno, quem fala mais de uma língua abre portas a possibilidades de crescimento. Com foco nesse momento, o Colégio Madre de Deus passou a ser sinônimo em ensino que valoriza a cultura global por meio da língua inglesa. Atualmente, a instituição conta com ensino bilíngue, para crianças; o High School, para alunos adolescentes; e aulas diárias de inglês, pela escola regular, com carga horária totalmente diferenciada.

O ensino bilíngue funciona no contraturno. Em 2017, a modalidade foi ampliada a pedido dos pais, indo das turmas Infantil II e III ao segundo ano do Fundamental I. No módulo, as crianças tem aulas de culinária, jardinagem, música e expressão corporal, linguagem, contação de histórias e diversas outras – todas em inglês. Para as tarefas, o Colégio adotou livros da Universidade de Cambridge, do Reino Unido, aplicados por professoras fluentes na língua.

O Madre de Deus usa o inglês para abordar assuntos que já são parte do dia-a-dia dos pequenos, método chamado de natural approach (abordagem natural, em inglês), afirma Socorro Oliveira, gestora pedagógica da unidade 2 do colégio. “Ótimos exemplos são as aulas que levam à sala de aula elementos culturais nacionais e de países falantes do inglês, como o Dia das Bruxas e o São João, onde ‘bruxa’ é witch e ‘milho’, corn. O objetivo do formato é desenvolver o vocabulário dos pequenos de forma espontânea e animadora.

No High School, ápice do programa bilíngue voltado para jovens nos últimos anos escolares, o currículo se equipara ao das escolas norte-americanas, segundo Roberto Ferreira coordenador da área de Língua Inglesa do Colégio. “No módulo, aulas incluem saúde, oratória, história americana, empreendedorismo e economia. O conteúdo é desenvolvido junto à Universidade do Missouri, nos Estados Unidos, parceira no programa”, explica.

De acordo com Roberto, as aulas são organizadas no formato CLIL (Aprendizado Integrado Conteúdo-Língua). “É uma maneira eficiente de ensinar inglês: utilizando disciplinas específicas com o objetivo de ensinar tanto as matérias quanto a língua inglesa”, define o coordenador.

Ao fim do tempo escolar, os alunos recebem um certificado de conclusão escolar que atesta a proficiência dos formandos e é válido no Brasil, nos Estados Unidos e no Canadá. Isso permite que busquem vagas em universidades desses países. Neste ano, uma turma de 12 jovens se forma no High School do Madre de Deus.

Para Maria Lucia Figueiredo, formanda do High School, de 18 anos, fazer parte do programa é ter a certeza de que será destaque no mercado de trabalho. “Pensando no meu futuro, tenho certeza que o High School será o meu diferencial. Além disso, o programa me dá acesso ao ingresso na universidade de Missouri, nos Estados Unidos, na qual serei aluna em 2018. Graças ao programa, terei a chance de estudar em uma universidade americana renomada com facilidade”, comemora. A matrícula de Maria Lucia acontece por meio do Mizzou Direct, convênio entre o colégio e a universidade.

Fazer parte do High School foi um ótimo desafio, segundo Maria Lucia. “Principalmente, por lidar com dois ensinos médios ao mesmo tempo e por vivenciar um sistema de ensino completamente diferente do qual eu já estava habituada, em uma língua que não tinha fluência”, comenta. A jovem reforça o potencial construtivo do programa. “Ao longo dos 3 anos, cresci muito como pessoa, experimentei novas culturas e formei uma visão de mundo diferente, que ampliou os horizontes do meu futuro como profissional”, celebra.

Ampla abordagem do inglês

Além do High School e do Ensino Bilíngue, que são opcionais, o Madre de Deus oferece aos alunos mais um reforço: a programação regular inclui aulas de inglês diárias. Para Socorro Oliveira, coordenadora-geral do Colégio, saber inglês deixa de ser diferencial e caminha para ser um pré-requisito. “A escola precisa atender a essa necessidade, que é dar ao aluno a chance de aprender de fato uma segunda língua. E como, hoje em dia, para sermos cidadãos do mundo realmente precisamos saber inglês, desenvolvemos todo um trabalho de imersão: todos dias eles entram em contato com a língua, com aulas onde se fala apenas o idioma”, explica a gestora.

Sem comentários

Deixe um comentário