Olimpíada Nacional em História do Brasil

Olimpíada Nacional em História do Brasil com inscrições abertas

Podem participar professores e estudantes de escolas públicas e particulares. No ano passado, Pernambuco foi o quinto lugar no ranking de medalhas

Estão abertas e seguem até a próxima terça-feira (24) as inscrições para a Olimpíada Nacional em História do Brasil (ONHB). Podem participar professores e alunos de oitavo e nono anos do ensino fundamental e do ensino médio de escolas públicas e particulares de todo o país. A competição tem como objetivo trazer uma proposta inovadora de estudar a história do Brasil, abordando temas fundamentais a partir de documentos, imagens, mapas, textos acadêmicos, pesquisas inéditas e debates historiográficos.

A ONHB é disputada em equipes compostas por três estudantes, que podem estar em diferentes anos, e um professor de história. As inscrições podem ser feitas pela internet, no site oficial da ONHB. A inscrição por equipe de escola pública tem uma taxa de R$ 45; para as escolas particulares, o valor é de R$ 90.

Em 2018, a competição completa 10 anos e trará algumas novidades. Pela primeira vez, a disputa será iniciada de modo online. Seis fases, cada uma com duração de uma semana, irá propor questões e atividades diversas. As respostas podem ser elaboradas pelos participantes por meio de debate com os colegas, pesquisa em livros, internet e orientação do professor. Após as fases online, as equipes finalistas participam da grande final presencial, que ocorre na Unicamp, em Campinas (SP), nos dias 18 e 19 de agosto. Na final, as equipes realizam uma prova dissertativa e, no dia seguinte, participam da premiação com entrega de medalhas.

O projeto é realizado pelo Departamento de História da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp), com o apoio do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq). No ano passado, um total de 48 mil alunos de todos os estados brasileiros participaram da olimpíada, e 307 grupos, com um total de 1.200 competidores, foram até a final. No ano passado, Ceará foi o estado com mais medalhas no ranking de medalhas, com 26, seguido por Rio Grande do Norte (16); São Paulo (14); Bahia (6) e Pernambuco (4).

Sem comentários

Deixe um comentário