Uso de uniforme ajuda na segurança e no fortalecimento da identidade do colégio

Um dos marcos na vida escolar de todo estudante é o uso do uniforme. Algumas instituições exigem o uso de roupa específica apenas no ensino infantil, já outras, mais tradicionais, determinam que o fardamento seja obrigatório até o fim do ensino médio. Para as escolas, usar as vestimentas ajudam na segurança e na identificação das crianças e dos jovens com a marca.

Famoso por ser um dos mais tradicionais do Recife, o centenário Colégio Marista São Luís adota a farda para todos os seus alunos.  “Para cada nível de ensino existe uma cor dentro do padrão do uniforme Marista, sendo camisa azul clara e short para a Educação infantil ao 5º ano do Ensino Fundamental; camisa branca e calça de brim azul marinho do 6º ao 9º ano do Ensino Fundamental; camisa azul marinho  e calça de brim azul marinho no Ensino Médio”, destaca a vice-diretora educacional da instituição, Lucielma Ribeiro. O acesso, inclusive, é condicionado ao uso da vestimenta. “Não é permitida a entrada do estudante sem o uso do uniforme”, completa Lucielma Ribeiro.

Um dos argumentos principais na adoção da farda é que ela favorece a proteção das crianças e adolescentes. “A adoção do uniforme perpassa pela segurança, pela identidade visual, bem como aspecto social. É uma forma de posicionar todos os estudantes num patamar de igualdade, de identidade” explica a vice-diretora educacional. Além disso, o uso da vestimenta ainda reforça a relação do aluno com a escola. “Identificamos que favorece o fortalecimento da identidade do colégio e o aspecto estético de uma coletividade”, ratifica.

Pelo menos no Colégio São Luís, a aceitação do uniforme é boa entre os estudantes não sendo identificada nenhuma resistência. “Existem algumas transgressões, como mudança da calça ou da cor do sapato, que são orientadas e identificadas pelas equipes técnicas junto aos estudantes e às famílias”, finaliza Lucielma Ribeiro.

 

Sem comentários

Deixe um comentário